Conteúdo é Pop e Top – COMUNICAÇÃO, CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO #024

Por Team All Press

Conteúdo é um assunto recorrente no blog. Por muito tempo, foi visto como estratégia para se conseguir clientes, mas o que as grandes empresas têm mostrado é que conteúdo também pode render bastante dinheiro. E se você tem a intenção de ganhar uns trocados com isso, não pode ignorar o mercado de cultura pop.

Por isso, o post dessa semana traz o resumo da grande apoteose nerd, a San Diego Comic Con. Além disso, outras novidades quanto a conteúdo e consumo dele, fora os últimos lançamentos das redes e apps e um #TBT da Copa – ou quase isso.

 

Tempo estimado de leitura: 12 minutos

 

1. Comic Con: O mais importante evento de cultura pop do mundo aconteceu nesse final de semana em San Diego. É um momento em que todas as tribos e culturas Nerds se unem. Seja você um leitor(a) de quadrinhos antigos, um(a) recente fã dos filmes, um(a) cosplayer dedicado, colecionador, otaku, gamer… Haverá um espaço para você lá. E é um momento em que os estúdios aproveitam para anunciar e promover os próximos filmes. Entre os principais anúncios:

  • Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald ganhou trailer novo – um dos mais empolgantes do evento, por sinal. Havia muito receio por conta de presença de Johnny Depp, que teve a sua imagem manchada pela agressão à ex-mulher e a discussão com um integrante do set de City of Lies. No entanto, ao final do painel, ele apareceu no palco encarnando Grindelwald e não recebeu nada além de aplausos.
  • Saiu também o muito aguardado trailer de Aquaman. Havia um receio quanto ao tom e aos efeitos especiais. É muito caro (e trabalhoso) criar efeitos e cenários com água. Atlântida, portanto, seria dificílimo. Mas a prévia mostrou que será uma grande aventura com um visual sem igual.
  • Shazam segue a mesma linha de ser um filme leve. Chamou a atenção pela semelhança com os quadrinhos e pela ~zoeira. Parece ter sido pensado para um público mais infantil.
  • Godzilla II – Rei dos Monstros, no entanto, foi o mais nerd do evento. Tem tudo de bom: ação, apocalipse e monstros gigantes. A ansiedade é grande.
  • O 14º ano de Supernatural também ganhou uma prévia. Pelo jeito, essa série não vai acabar nunca mesmo.
  • Corpo Fechado foi lançado em 2000. Na época, o diretor M. Night Shaymalan (embalado pelo sucesso de Sexto Sentido, que havia lançado no ano anterior) queria fazer um filme sobre super-heróis. Ouviu do estúdio que não era uma boa ideia. Heróis ou eram algo infantil ou algo de nerd. Difícil emplacar com o grande público. Então, por mais que trate de super humanos, o filme não fez menção a esse tema. Em 2016, foi lançado Fragmentado, um suspense que foi sucesso de críticas e possuía uma surpresa ao final: era uma sequência de Corpo Fechado. O último filme da trilogia, Vidro, está marcado para ano que vem e já tem trailer. Dessa vez, repare, sem vergonha nenhuma de dizer que é sobre indivíduos que acham que são super-heróis vindos de quadrinhos. Isso mesmo. O mundo gira e vacilão roda.
  • Junto ao evento, tem a cerimônia do Eisner Awards, maior premiação de quadrinhos do mundo. E aí vem a notícia mais legal: Cumbe, do brasileiro Marcelo D’Salete, ganhou o Prêmio Eisner na categoria Melhor Edição Americana de Material Estrangeiro. A história retrata a resistência dos negros no Brasil colonial contra a violência da escravidão.

++ A Marvel Studios não esteve no evento com painel, mas montou um espaço para os fãs lidarem com o luto pós-Guerra Infinita.

++ Alita: Anjo de Combate ganha novo trailer e é adiado para janeiro de 2019.

++ Primeira demo de David Bowie é encontrada em cesta de pães.

 

2. DC Comics: Depois de ver 3 dos seus últimos 4 filmes terem bilheterias abaixo do esperado, a editora parece que encontrou um novo caminho para trilhar no cinema. Serão lançados filmes que integram o universo expandido/compartilhado com tom animado, cores vibrantes e otimismo (como os vistos na Comic Con). Mas será lançada também uma nova linha, sem ligação com o compartilhado, que focará em filmes de arte, tom mais sombrio e liberdade criativa para os envolvidos na produção. O primeiro longa da “DC Black” (como está sendo chamado esse novo selo) será Coringa, que mostrará a origem do vilão, baseada na HQ A Piada Mortal. Na história, ele é um comediante de stand-up falido que fica louco após a morte da esposa grávida. Entre as atrocidades que comete na história, está a tortura física e mental do Comissário Gordon e o aleijamento e estupro da Batgirl. O protagonista será Joaquin Phoenix e a direção está por conta de Todd Phillips (de Se Beber Não Case e Cães de Guerra). Martin Scorsese será um dos produtores e Robert De Niro pode aparecer no longa também. Lançamento previsto para outubro do ano que vem. Não coincidentemente, é a época de lançamento de vários indicados ao Oscar. Pode representar um novo caminho para o gênero.

++ O primeiro grande lançamento do DC Universe, serviço de streaming da DC Comics, será Titãs. Saiu o primeiro trailer. Levantou várias polêmicas: tom sombrio demais para personagens leves, visual de fan film e troca de etnia de personagens.

 

3. James Gunn: Não é só no Brasil que estão desenterrando tweets antigos de famosos. Na semana passada, piadas sobre estupro e pedofilia publicadas entre 2008 e 2011 pelo diretor James Gunn foram recuperadas. Ele se defendeu, dizendo que “Minhas palavras de mais de uma década atrás foram, na época, esforços fracassados e infelizes de ser provocativo. Eu me arrependo delas há algum tempo, não apenas porque foram estúpidas, nem um pouco engraçadas, totalmente insensíveis e certamente não provocativas como eu queria, mas também porque elas não refletem a pessoa que sou hoje ou tenho sido há algum tempo.” No entanto, a Disney não foi piedosa e Gunn foi demitido do filme Guardiões da Galáxia Vol. 3. Importante dizer que a franquia do Guardiões e a relevância atual dos personagens só existem por causa dele. Foi o diretor que chegou para a Marvel com uma ousada proposta de ópera espacial com personagens que mal eram parte do 3º escalão de heróis da editora – mas pelos quais Gunn era completamente apaixonado. E os personagens também impactaram o diretor, segundo o seu próprio irmão: “Desde que ele dedicou sua vida aos filmes de Guardiões e ao MCU, há seis anos, eu vi ele conseguir colocar sua voz nos filmes e ser transformado daquele cara que inventava coisas para chocar as pessoas. Eu ouvi meu irmão dizer diversas vezes que quando Quill reúne o time com ‘esta é a nossa chance de se importar’, este era o discurso que ele mesmo precisava ouvir’. Eles são, afinal, filmes sobre descobrir a melhor versão de si. Trabalhar nestes filmes fez do meu irmão uma pessoa melhor”. Vários membros do elenco se manifestaram a favor de Gunn e a petição para a volta do diretor ao comando do filme já chegou a 70 mil assinaturas.

 

4. Redes e Apps:

 

 

5. Copa: Pensei que já teria parado de falar dela, mas a saudade está batendo. Inclusive, economistas britânicos provaram que futebol acaba com a felicidade – isso que os ingleses nunca tomaram um 7 a 1. Aliás, falando em goleada, a imagem pública do Neymar já caiu tanto quanto ele na Copa. Não bastou ter ficado de fora da lista de 10 melhores da FIFA, o pai dele ainda soltou uma dessa: “A festa que eu fiz foi com a sua mãe”, quando perguntado sobre festas que teriam sido feitas durante a Copa.

 

6. Netflix: O número de assinantes cresceu menos que o esperado no último trimestre (foram 5,2 milhões de usuários novos, eram esperados 1 milhão a mais) e as ações da empresa caíram 14%. E há algumas possíveis razões para isso. Sede demais de crescimento, por exemplo. Concorrência é outra e obriga a empresa a reduzir preços ou a produzir conteúdo de cada vez mais qualidade.

++ Como medir a velocidade da sua internet com a ferramenta da Netflix.

++ Netflix adiciona barra lateral para facilitar navegação de seu catálogo.

++ 5 lições de marketing da Netflix.

 

7. Pacabá: Algumas matérias sobre conteúdo que são legais:

 

+++ Startup transforma poluição em tinta para canetas.

+++ Poder360 e Piauí realizarão debate no YouTube.

+++ Inventaram um sorvete de maionese. E, com essa, me despeço.